Main Article Content

Resumo

Introdução: O desenvolvimento tecnológico envolvendo meios de comunicação através dos smartphones, vem alterando hábitos nos últimos anos. A postura inadequada mantida por longos períodos durante a utilização dos celulares tem sido considerada como fator desencadeante de desconforto cervical, por  sobrecargar os músculos trapézio, paravertebrais cervicais e esternocleidomastoideo. Objetivo: Avaliar o padrão eletromiográfico dos músculos esternocleidomastoideo, paravertebrais cervicais e trapézio superior durante a utilização do smartphone nas posturas sentada e ortostática, em indivíduos saudáveis adultos jovens. Metodologia: Foi realizado um estudo observacional analítico transversal, com 26 adultos jovens do sexo feminino, com idade entre 18 a 25 anos, com dor leve ou moderada na região cervical após uma a sete horas de uso de smartphones, avaliados através do The Young Spine Questionnaire. Ambos os grupos foram avaliados pela eletromiografia de superfície. Aos voluntários foi solicitado que utilizassem o smartphone durante 10 minutos na posição em pé e sentados com intervalo de descanso de 10 minutos entre as posições. Resultados: Na análise do RMS e frequência mediana dos músculos ECOM e paravertebrais cervical apresentaram estado de cansaço muscular na postura sentada após a tarefa, enquanto o músculo trapézio superior apresentou cansaço no membro dominante na postura em pé e musculatura relaxada na análise no membro não dominante após tarefa.  Conclusão: Conclui-se que o uso de smartphone em posição sentada e ortostática sustentada por período maior que dez minutos teve efeito de sobrecarga e cansaço muscular em diferentes posturas para os músculos Trapezio superior, ECOM e paravertebrais.


 

Palavras-chave

smartphone postura eletromiografia

Article Details

Biografia do Autor

Patricia Junqueira Ferraz Baracat, ISECENSA/ Campos dos Goytacazes

Patricia Junqueira Ferraz Baracat, fisioterapeuta graduada em 1995 (IBMR) mestre em coencias da reabilitação em 2011 (UNISUAM), osteopata DO MRO Br, professora do curso de fisioterapia do ISECENSA desde 2004.

Pesquisadora do Laboratorio de fisioterapia neuromusculoequelética do ISECENSA.

Como Citar
Gonçalves, M. M., Lemos, T. H., Jorge, F. S., Soares, M. A., & Baracat, P. J. F. (2020). PADRÃO ELETROMIOGRAFICO DOS MÚSCULOS TRAPÉZIO, PARAVERTEBRAIS E ESTERNOCLEIDOMASTOIDEO DURANTE A UTILIZAÇÃO DE SMARTPHONE. Perspectivas Online: Biológicas & Saúde, 10(32), 23-35. https://doi.org/10.25242/8868103220201775
Share |

Referências

  1. AZEVEDO, R.S. Relação do uso do smartphone e os sintomas músculo-esqueléticos em adolescentes. 2017. 63p. Tese (Doutorado). Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto Instituto Politécnico do Porto 2017.
  2. CANDIDO, J.P. Dor cervical e uso de dispositivos eletrônicos em universitários: prevalência e fatores associados. 2018. 41 p. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia - Área de Concentração: Fisioterapia em Saúde Funcional) - Universidade do Sagrado Coração, Bauru, 2018.
  3. CORMELATO, T. Avaliação da postura corporal estética no plano frontal a partir de imagem digital. 2007. 73p. Dissertação (Pó gradução em Ciência do Movimento Humano) Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2007.
  4. DAMASCENO, G. M.; FERREIRA, A.S.; NOGUEIRA, L.A.C.; REIS, F.J.J.; ANDRADE, I.C.S.; MEZIAT-FILHO, N. Text neck and neck ain in 18—21-year-old young adults. European Spine Jurnal. v. 27, n. 6, p. 1249-1254, 2018. DOI:10.1007/s00586-017-5444-5
  5. GUSTAFSSON, E.; COENEN, P.; CAMPEBELL, A.; STRAKER, L. Texting with touchscreen and keypad phones - A comparison of thumb kinematics, upper limb muscle activity, exertion, discomfort, and performance. Applied ergonomics, v.70, p.232-239, 2018. DOI:10.1016/j.apergo.2018.03.003.
  6. GUYTON, A.; HALL, J. Tratado de Fisiologia Médica. 12° ed. Saunders Elsevier, 2011. 617p.
  7. KLAUMANN, P.R.; WOUK, A.F.; SILLAS, T. Patofisiologia da dor. Archives of veterinary science, v. 13, n. 1, p.1-12, 2008.
  8. LAURIDSEN, H.; HESTBEAK, L. Development of the young spine questionnaire. BMC Musculoskeletal disorders. v. 14, n. 1, p. 185, 2013. DOI: 10.1186/1471-2474-14-185 (ano diferente)
  9. LEE, M.; HONG, Y.; LEE, S.; WON, J.; YANG, J.; PARK, S.; CHANG, K.; HONG, Y. The effects of smartphone use on upper extremity muscle activity and pain threshold. The Journal of Physical Therapy Science. v. 27, n. 6, p. 1743-1745, 2015. DOI: 10.1589/jpts.27.1743
  10. MARCHETTI, P. H.; DUARTE, M. Instrumentação em eletromiografia. Loboratório de Biofísica, Escola de Educação Física e Esporte. Universidade de São Paulo – USP, SP. 2006.
  11. MARQUES, N.R.; HALLAL, C.Z.; GONÇALVES, M. Características biomecânicas, ergonômicas e clínicas da postura sentada: uma revisão. Fisioterapia e pesquisa, São Paulo, v. 17, n. 3, p. 270-276. 2010. DOI: 10.1590/S1809-29502010000300015
  12. MELO, S. Dor cervical: um estudo de prevalencia. 2012. 20p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) Universidade Estadual da Paraíba – Campus I Campina Grande – PB. 2012.
  13. OLIVEIRA, A.J.S.; SILVA, E.S.S.; SOUZA, S.E.P.; LIBERALINO, E.S.T. Associação entre o uso excessivo de smartphones e as lesões de punho e dedos em estudantes de ensino superior da área de saúde. 2016. 16p. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Fisioterapia) – UNITA – Pernambuco. 2016.
  14. PANATO, K.B. Avaliação de pontos de tensão muscular em usuários de smartphone. 2017. 43p. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Fisioterapia) - Universidade Federal de Santa Catarina. 2017.
  15. RAPOSO, R. D; e SILVA, H.J. Proposta de um protocolo de avaliação da atividade elétrica dos músculos masseter e supra-hióideos em recém-nascidos pré-termo durante a alimentação. Revista CEFAC. v. 15, n. 4, p. 803-814, 2013. DOI: 10.1590/S1516-18462013000400009
  16. RESENDE, F. Efeito da reeducação postural global (rpg) sobre a distribuição do peso corporal e a atividade eletromiográfica na postura sentada. UNESP-Faculdade de Engenharia do Campus de Guaratinguetá. 2010.
  17. SAMANI, P.P.; ATHAVALE, N.A; SHYAM, A. SANCHETI, P.K. Awareness of text neck syndrome in young-adult population. International Journal of Community Medicine and Public Health. v. 5, n. 8, p. 1-5, 2018. DOI: 10.18203/2394-6040.ijcmph20183057
  18. SANTANA, G.H., et al. Avaliação de força do quadríceps com eletromiografia para atletas de futsal do sexo masculino com idade entre 20 a 24 anos. 2010. 58p. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação em Educação Física) - Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium – SP. 2010.
  19. SANTOS, M. G.; DEZAN, V. H.; SARRAF, T. A. Bases metabólicas da fadiga muscular aguda. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 11, n. 1, p. 7-12, 2003.
  20. SEONG-YEOL K. e SUNG-JA K. Effect of duration of smartphone use on muscle fatigue and pain caused by forward head posture in adults. The Journal of Physical Therapy Science. v. 28, n. 6, p. 1669-1672, 2016. DOI: 10.1589/jpts.28.1669
  21. SILVEIRO, K.C.A.; PEDRO, V.M. Atividade elétrica dos músculos esternocleidomastoideo e trapézio-fibras superiores em indivíduos normais e disfônicos. 1999. 149p. Tese (Mestrado) - Piracicaba – SP. 1999.
  22. SOARES, J.C.; WEBER, P., TREVISAN, M.E.; TREVISAN, C.M.; ROSSI, A.G. Correlação entre postura da cabeça, intensidade da dor e índice de incapacidade cervical em mulheres com queixa de dor cervical. Universidade Federal de Santa Maria – RS. v. 19, n. 1, p. 68-72, 2012. DOI: 10.1590/S1809-29502012000100013
  23. XIE, Y.; S, G.P.Y.; DAI, J.; MADELEINE, P. A comparison of muscle activity in using touchscreen smartphone among young people with and without chronic neck–shoulder pain. Journal Ergonomics.v.59,61-72p, jul, 2016. Doi:10.1080/00140139.2015.1056237