Main Article Content

Resumo

O mundo moderno é marcado por rápidas e crescentes transformações tecnológicas, econômicas e sociais, portanto o empreendedorismo e a inovação desempenham uma grande relevância nesse contexto. Todavia, como o ambiente é caracterizado por muita incerteza e dinamismo é necessário que existam instituições orientadas a fornecer o apoio e o suporte que novos negócios necessitam em seus estágios iniciais, como por exemplo, os Centros de Inovação, Parques Tecnológicos ou incubadoras de empresas. Sendo assim, o presente trabalho apresenta o objetivo de avaliar como a produção científica brasileira vem abordando a relação entre o estabelecimento de Centros de Inovação, ou outros ambientes orientados ao mesmo fim, no tocante ao desenvolvimento de empreendedorismo e inovação. Para tal, primeiramente foi realizado um estudo bibliométrico onde foi possível analisar o comportamento do Brasil quanto a publicações relacionadas a essa temática, em comparação com os demais países do mundo; além disso, foram destacados os periódicos responsáveis pela maior quantidade de trabalhos nacionais e internacionais, as principais afiliações brasileiras e as tendências de evolução dessas pesquisas no Brasil. Verificou-se que o Brasil ocupa o quarto lugar dentre os países com vinte trabalhos publicados. Após isso, foi proposto um método para classificar e selecionar os trabalhos brasileiros encontrados, com base nas informações coletadas no levantamento bibliométrico, e depois foi realizada uma revisão sistemática dos artigos selecionados. Por fim, foi possível concluir que o trabalho contribui com informações relevantes para orientar novos pesquisadores a respeito de como se encontra essa temática no meio acadêmico, em especial nas pesquisas brasileiras.


 

Palavras-chave

Centros de Inovação Empreendedorismo Estudo Bibliométrico Revisão Sistemática.

Article Details

Biografia do Autor

Lucas Coelho de Avila, Instituto Federal Fluminense

Graduado em Engenharia de Produção pela UENF. Mestrando em Sistemas Aplicados à Engenharia e Gestão pelo Instituto Federal Fluminense.

Romeu e Silva Neto, Instituto Federal Fluminense

Doutorado em Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil(2002)
Professor Titular do Instituto Federal Fluminense , Brasil
Como Citar
Avila, L. C. de, & Neto, R. e S. (2020). CENTROS DE INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO: ESTUDO BIBLIOMÉTRICO E REVISÃO SISTEMÁTICA. Perspectivas Online: Exatas & Engenharias, 10(27), 54-69. https://doi.org/10.25242/885X102720201774

Referências

  1. ALMEIDA, M.; MELLO, J. M. C.; ETZKOWITZ, H. Social innovation in a developing country: invention and diffusion of the Brazilian cooperative incubator.International Journal of Technology and Globalisation, v. 6, n. 3, p. 206-224, 2012.
  2. BEZERRA, E. D.; BORGES, C.; ANDREASSI, T. Universities, local partnerships and the promotion of youth entrepreneurship. International Review of Education, v. 63, n. 5, p. 703-724, 2017. DOI: 10.1007/s11159-017-9665-y
  3. CHANDRA, A.; CHAO, C.-A.; ASTOLPHO, E. C. Business incubators in Brazil: does affiliation matter? International Journal of Entrepreneurship and Small Business, v. 23, n. 4, p. 436-455, 2014. DOI: 10.1504/IJESB.2014.065678
  4. DALMARCO, G.; HULSINK, W.; BLOIS, G. V. Creating entrepreneurial universities in an emerging economy: Evidence from Brazil. Technological Forecasting and Social Change, v. 135, p. 99-111, 2018. DOI: 10.1016/j.techfore.2018.04.015
  5. DIAMANTOPOULOU, V.; ANDROUTSOPOULOU, A.; CHARALABIDIS, Y. Towards a taxonomy of services offered by start-up business incubators: insights from the Mediterranean region. International Journal of Entrepreneurship and Small Business, v. 33, n. 4, p. 494-513, 2018.
  6. DORION, E.; CHALELA, L. R.; LAZZARI, F.; SEVERO, E. A.; GIULIANI, A. C. Profiles of entrepreneurship and innovation: debate on business incubators in Brazil. World Review of Entrepreneurship, Management and Sustainable Development, v. 6, n. 1-2, p. 17-34, 2010. DOI: 10.1504/WREMSD.2010.031636
  7. FERNANDES, C. ; OLIVEIRA JR, M.; SBRAGIA, R.; BORINI, F. Strategic assets in technology-based incubators in Brazil. European Journal of Innovation Management, v. 20, n. 1, pp. 153-170, 2017. DOI: 10.1108/EJIM-04-2016-0043.
  8. FERREIRA, M.P.; DE ABREU, A.F.; DE ABREU, P.F.; APOLINÁRIO, L.G.; DA CUNHA, A. d’A. Management through performance indicators: Result in a tecnhological business incubator. Production. v. 18, n. 2, pp. 302-318, 2007. DOI: 10.1590/S0103-65132008000200008.
  9. FONSECA, S. A.; JABBOUR, C. Jose C. Assessment of business incubators' green performance: A framework and its application to Brazilian cases. Technovation, v. 32, n. 2, p. 122-132, 2012. DOI: 10.1016/j.technovation.2011.10.006.
  10. GUY, I. A look at Aston science park. Technovation, v. 5, n. 16, p. 217-218, 1996.
  11. LINK, A. N.; YANG, U. Yeong. On the growth of Korean technoparks. International Entrepreneurship and Management Journal, v. 14, n. 2, p. 405-410, 2018. DOI: 10.1007/s11365-017-0459-2.
  12. LOBOSCO, A.; MACCARI, E. A.; COSTA, P. R. D.; ALMEIDA, M. I. R. D. Proposed business model for the sustainability of technology business incubators in Brazil and Portugal. International Journal of Entrepreneurship and Innovation Management, v. 23, n. 2, p. 97-141, 2019. DOI: 10.1504/IJEIM.2019.098141.
  13. LUZ, A. A.; KOVALESKI, J. L.; REIS, D. R.; ANDRADE JÚNIOR, P. P.; ZAMMAR, A. Análise de empresa incubada como habitat de empreendedorismo, inovação e competitividade. Revista Gestão da Produção Operações e Sistemas, n. 4, p. 43-56, 2012. DOI: 10.15675/gepros.v0i4.584
  14. MACHADO, A. de B.; SILVA, A. R. L.; CATAPAN, A. H. Bibliometria sobre concepção de ambientes de inovação. Revista Navus, Florianóplis/SC, v.6, n.3, p. 88-96, 2016.
  15. REDONDO, M.; LEON, L.; POVEDANO, F.J.; ABASOLO, L.; PEREZ-NIETO, M.A.; LOPEZ-MUÑOZ, F. A bibliometric study of the scientific publications on patient-reported outcomes in rheumatology. Seminars in Arthritis and Rheumatism, v. 46, n. 6, p. 828–833, 2017. DOI: 10.1016/j.semarthrit.2016.12.002
  16. SILVA, L.C.S.; KOVALESKI, J.L.; GAIA, S.; SEGUNDO, G.S.A.; TEN CATEN, C.S. The process if technology transfer in Brazilian public universities through technological innovation centers. Interciencia, v. 40, n.10, p. 664-669, 2015.
  17. SILVA, M.C.; ANHOLON, R.; RAMPASSO, I.S.; FILHO, W.L.; SILVA, D. Analysis of the Brazilian entrepreneurial ecosystem in the perception of business incubator professionals. International. Journal of Business Innovation and Research v. 16, n. 4, p. 507-530, 2018. DOI: doi.org/10.1504/IJBIR.2018.093524
  18. TIETZ, G.; ANHOLON, R.; ORDOÑEZ, R. E. C.; QUELHAS, O. L. Business incubators in Brazil: Main gaps to be explored by academic researches. Journal of Technology Management and Innovation. v. 10, n. 4, p. 18-27, 2015. DOI: 10.4067/S0718-27242015000400003
  19. UNESCO. Concept and definition | United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2018.
  20. VEDOVELLO, C.; GODINHO, M. Business incubators as a technological infrastructure for supporting small innovative firms’ activities. International Journal of Entrepreneurship and Innovation Management. v. 3, n. 1/2, p. 4-21, 2003. DOI: 10.1504/IJEIM.2003.002215.