Main Article Content

Resumo

Nas décadas recentes, a busca por reservas de petróleo & gás resultou em grandes avanços tecnológicos nos segmentos de exploração, desenvolvimento e produção, particularmente no Brasil, um país que até 1974 carecia de reservas provadas para abastecer sua economia. A partir de então, o Brasil surgiu como um dos centros mais avançados de produção offshore de petróleo & gás em águas profundas e ultra-profundas (entre 1.000 e2.500 metrosde lâmina d’água), uma realização muito importante para qualquer país, e em particular, surpreendente para uma economia emergente. O Brasil é atualmente energeticamente auto-suficiente, e difere das demais economias emergentes ricas em recursos naturais por estar desenvolvendo conhecimento de forma endógena para encontrar e explorar suas reservas. Por meio da análise de importantes firmas da indústria de petróleo & gás localizadas na Bacia de Campos, este estudo explora como esta conquista foi alcançada, fazendo o Brasil evoluir nos últimos 20 anos de limitadas competências para a liderança em tecnologias para exploração e produção (E&P) de petróleo & gás em águas profundas e ultra-profundas. Este estudo busca determinar o processo de formação e a atual caracterização desta aglomeração e entender, sob a perspectiva dos sistemas de conhecimento e das posturas tecnológicas adotadas pelas firmas, como as mudanças tecnológicas são implementadas na Bacia de Campos, as origens de tais mudanças, bem como verificar se a proximidade geográfica é um fator que favorece a inovação para as firmas localizadas na região.

 

Palavras-chaves: Sistemas de inovacao, clusters,

Article Details

Como Citar
Silvestre, B. S. (2012). O DESAFIO DA INOVAÇÃO: O CASO DO CLUSTER DE PETRÓLEO & GÁS DA BACIA DE CAMPOS. Perspectivas Online: Exatas & Engenharias, 2(04). https://doi.org/10.25242/885X2042012179