Main Article Content

Resumo

A proposta deste trabalho é apresentar uma análise de um processo de ação coletiva empreendido por ceramistas que fazem parte do polo cerâmico de Campos dos Goytacazes - RJ visando obter maior competitividade e sustentabilidade de seus negócios a partir da criação de uma rede de cooperação. Recorreu-se à Teoria da Escolha Racional e à Teoria dos Jogos, a fim de buscar identificar e compreender melhor os dilemas coletivos existentes, bem como os possíveis avanços de cooperação encontrados após oito anos da estruturação da Rede Campos Cerâmica (RCC). Em relação à metodologia adotada, inicialmente foi efetuada uma revisão de literatura e posteriormente realizada uma pesquisa de campo por meio de entrevistas com os ceramistas que fazem parte da RCC, e para a análise dos dados utilizou-se a análise de conteúdo. A partir da análise dos resultados foi possível efetuar a leitura de que traços de dilemas coletivos clássicos apresentados por teóricos como Olson, Elster, Coleman, Boudon e Putnam, ainda podem ser identificados em casos contemporâneos. Notou-se que a racionalidade limitada levou grande parte do grupo de ceramistas a não participarem da ação coletiva proposta. Porém, a partir da repetição do jogo por oito anos, muitas dúvidas a respeito do sucesso da RCC foram se dissipando. Este fato tem levado a alguns ceramistas recalcitrantes a buscarem atualmente participar da rede, o que está gerando um novo dilema: aceitar ou não novos membros?

 

Palavras-chave: Cooperativismo; Individualismo; Teoria da Escolha Racional; Teoria dos Jogos.

Article Details

Como Citar
Filho, E. T. A., & Bodart, C. das N. (2012). ANÁLISE SOBRE O DILEMA DA COOPERAÇÃO NO POLO CERÂMICO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES - RJ. Perspectivas Online: Exatas & Engenharias, 2(04). https://doi.org/10.25242/885X2042012180