Main Article Content

Resumo

O estudo da interface de ligação fibra/matriz é muito importante para entender o comportamento dos
materiais compósitos. No caso dos compósitos poliméricos reforçados por fibras naturais, esse estudo
se torna ainda mais importante, uma vez que a ligação fibra/matriz é fraca e as fibras e a matriz são
hidrofílicas e a hidrofóbica. O trabalho realizado teve como objetivo avaliar a interação entre a
interface fibra/matriz. Foram realizados ensaios de tração em corpos de provas de poliéster com fibras
de bucha. Os corpos de prova foram preparados através do embutimento das fibras de bucha numa
capsula de matriz de poliéster com 5 mm de diâmetro. Foram utilizadas fibras com diferentes
comprimentos (L= 10, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1.5 e 1mm). Para melhorar a precisão do corte da cápsula, o
corte foi utilizado uma máquina de corte tipo Minitom da marca Struers. O conjunto cápsula/fibra foi
submetido ao ensaio de tração, com as garras prendendo a fibra de um lado, e do outro a cápsula. Para
a realização deste ensaio foi seguida a metodologia para ensaio de escorregamento com fibras proposta
por Kelly e Tyoson 1965 apud Monteiro et al, 2006. Os resultados mostraram que a tensão tem 2
comportamentos distintos quando relacionada com o comprimento da fibra embutida (L). Para L até
2,14 (lc), a relação tensão versus X L é linear crescente, depois de atingir o comprimento crítico (lc),
passa a ser linear constante, isto é uma reta horizontal. A reta horizontal que corresponde aos pontos
de 3 a 10mm de embutimento a tensão de pullout é aproximadamente 80MPa. O valor encontrado está
dentro do intervalo de resistência para fibras de bucha isoladas. O comprimento crítico da fibra de
bucha em matriz poliéster encontrado foi de 2,14mm. Através deste valor foi possível calcular o valor
da tensão de cisalhamento( τc), que pode ser considerado a resistência da ligação fibra/matriz, ou a
tensão de escoamento ou cisalhamento da matriz, o que for menor. Utilizando os valores do diâmetro
médio das fibras de bucha (0,292mm) da tensão média (78,26 Mpa), encontrou-de um valor de τ igual
a 5,34MPa. O valor da resistência da ligação fibra/matriz para o sistema bucha/poliéster é
relativamente baixo, o que pode ser explicado pelo fato das fibras terem caráter polar e a resina caráter
apolar. No entanto, mesmo com um baixo valor de ligação fibra/matriz, o lc da fibra de bucha é baixo,
o que garante o reforço da matriz mesmo com comprimentos curtos de fibras.
Palavras Chave: Fibra de bucha, poliéster, pullout, compósito.

Article Details

Como Citar
M. P1.O., B. F, O., R. P, O., L. A., P. J., K.P, P., & S. N, M. (2015). ESTUDO DA TENSÃO INTERFACIAL ENTRE A FIBRA DE BUCHA (LUFFA CYLINDRICA) E A MATRIZ POLIESTER ATRAVEZ DO ENSAIO DE PULLOUT. Perspectivas Online: Exatas & Engenharias, 5(13). https://doi.org/10.25242/885X5132015699