Main Article Content

Resumo

A possibilidade de aplicação dos princípios da responsabilidade social universitária às ações coletivas do curso de Pedagogia do ISECENSA implica na reflexão crítica, na discussão interna, na busca pelo alinhamento de concepções e posicionamento institucional visando a produzir resposta que atenda às demandas da sociedade, agindo, pois, em conformidade com a missão, a identidade e cultura da instituição de ensino. Para Carrizo (2006) é um tema que merece uma discussão profunda pela comunidade acadêmico-científica nas áreas de ensino, pesquisa e extensão.  Neste contexto, o presente estudo tem como objetivos conhecer os impactos das ações coletivas realizadas pelo curso de Pedagogia do ISECENSA na perspectiva de seus receptores/participantes; compreender o conceito de responsabilidade social, redefinindo o novo papel da universidade; exercitar a função interativa com a sociedade, influenciando, de maneira proativa e com sentido de equidade, a comunidade que está no entorno. Buscou-se verificar se as ações coletivas vêm obtendo visibilidade e cumprindo com os objetivos estabelecidos. O presente estudo delineia-se como uma  pesquisa qualitativa do tipo descritiva, caracterizada pela análise e coleta de dados arrecadados tal como ocorrem espontaneamente. A coleta de dados foi feita por meio da observação participante, utlizando como instrumentos entrevistas semi-estruturadas e coleta de depoimentos com os receptores participantes das ações que são foco deste estudo. Após a coleta de dados, fizemos a transcrição e a análise das falas dos entrevistados, para então levantarmos as categorias de análise, para cada projeto. Os resultados supõem a necessidade de dar continuidade às ações coletivas desenvolvidas pelo curso de Pedagogia visto que as mesmas são reconhecidas pela comunidade, como incentivo à apropriação de cultura, à aprendizagem, à interação, à autonomia, à inovação e à responsabilidade social. Tais ações tornam-se práticas acadêmicas por excelência, que possibilitam não somente o aperfeiçoamento das competências técnicas, mas também o desenvolvimento de valores e princípios direcionados ao desenvolvimento humano.

Palavras-chave

Responsabilidade Social Pedagogia Ações Coletivas.

Article Details

Como Citar
Berto, A. B. F., Osiris Freire Leal, K., dos Santos Hora, A., & Vilaça da Mata, R. (2019). AÇÕES COLETIVAS: A MATERIALIZAÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL UNIVERSITÁRIA NO CURSO DE PEDAGOGIA DO ISECENSA. Humanas & Sociais Aplicadas, 9(26), 62-81. https://doi.org/10.25242/887692620191877

Referências

  1. ASHLEY, Patríca Almeida. (Coord.). Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Saraiva, 2002.
  2. ASSMANN, Hugo. Competência e sensibilidade solidária: educar para a esperança. Petrópolis: Vozes, 2000.
  3. BAUER, Martim W.; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.
  4. BOFF, Leonardo. Saber cuidar: ética do humano, compaixão pela terra. Petrópolis: Vozes, 1999.
  5. BRANDÃO, Z. Entre questionários e entrevistas. In: NOGUEIRA, M. A.; ROMANELLI, G.; ZAGO, N. (orgs.). Família & escola. Rio de Janeiro: Vozes, 2000. p. 171-83.
  6. CARBONELL, Jaume. A aventura de inovar: a mudança na escola. Tradução Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.
  7. CARRIZO, Luís. Conhecimento e Responsabilidade Social: ameaças e desafios para a universidade transdisciplinar. Estudos. Ano 24. N. 36. Junho: 2006.
  8. CORTELLA, Mario Sergio. Educação, convivência e ética: audácia e esperança. São Paulo: Cortez, 2015.
  9. DUARTE, Rosália. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa, n. 115, p. 139-154, mar. 2002.
  10. FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. Tradução de Kátia de Mello e Silva. 3. ed. São Paulo: Moraes, 1980.
  11. GADOTTI, Moacir; PADILHA, Paulo Roberto; CABEZUDO, Alicia. (orgs). Cidade educadora: princípios e experiências. São Paulo: Cortez, 2004.
  12. GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal na pedagogia social. Congresso Internacional de Pedagogia Social [on line]. 2006, ano 1. Disponível em http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php? Acesso: 10 mar. 2019.
  13. GRANDISOLI, Edson; RIBEIRO, Livia. Educação e Sustentabilidade: ética e valores para um mundo melhor. Direcional Educador, São Paulo, ano 11, ed. 125, p. 18-20, junho 2015.
  14. JIMENEZ DE LA JARA, Mônica et al. Responsabilidade universitária: uma experiência inovadora na América Latina. Estudos, Brasília, n.36, p.57-73, mar.2006.
  15. LOPES, Izolda (org.). Pedagogia empresarial: formas e contextos de atuação. 3 ed.,Riode de Janeiro: Wak, 2009.
  16. MACEDO, Arthur Roquete de. O papel social da universidade. Ano 24. n. 36. Junho: 2006.
  17. MANCUR, Olson. A lógica da Ação Coletiva. São Paulo: EDUSP, 2001.
  18. MARTINS, João Batista. Observação participante: uma abordagem metodológica para a psicologia escolar. Seminário: Ciências Sociais/Humanas, Londrina, v. 17, n. 3, p. 266-273, set. 1996.
  19. MATOS, Elizete Lúcia Moreira; MUGIATTI, Margarida Maria Teixeira de Freitas. Pedagogia Hospitalar: a humanização integrando educação e saúde. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.
  20. MINAYO, Maria Cecília de Souza. (org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1999.
  21. MORIN, E.; CIURANA, E. R.; MOTTA, R. D. Educar na era planetária: o pensamento complexo como método de aprendizagem pelo erro e incerteza humana. São Paulo: Cortez: Brasília, DF: UNESCO, 2003.
  22. OLIVEIRA, Martha Kohl de. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento um processo sócio histórico. São Paulo: Scipione, 1993.
  23. PARREIRA, Pedro et al.. A Observação Participante enquanto metodologia de investigação qualitativa. CIAIQ 2017, v. 3, 2017. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php /ciaiq2017/article/view/1447/1404. Acesso em: 10 ago. 2018.
  24. REIS, Lucia. Por um mundo mais bacana. Rio de Janeiro: FTD, 2013.
  25. RIBEIRO, Amélia Escotto do Amaral. Temas atuais em pedagogia empresarial: aprender para ser competitivo. 3. ed. Rio de Janeiro: Wak, 2010.
  26. ROGERS, Elizabeth; KOSTIGEN, M. Thomas. O livro verde. Tradução de Bernardo Araújo. Rio de Janeiro: Sextante, 2009.
  27. TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.
  28. VALLAEYS, François. Que significa responsabilidade social universitária. Revista Estudos, v. 36, p. 35-55, 2006.
  29. WOLF, Rosângela Abreu do Prado. Pedagogia hospitalar: a prática do pedagogo em instituição não-escolar. Revista Conexão UEPG, v. 3, n. 1, 2007. Disponível em: http://revistas2.uepg.br /index.php/conexao/ article/viewFile/3836/2714. Acesso em: 07 ago. 2018.