Main Article Content

Resumo

O espaço religioso está sujeito aos diversos conflitos sociais como a intolerância, através de atitudes agressivas que se fazem presentes com o intuito de defender uma ideia ou verdade religiosa, como a única existente e possível. O presente estudo tem como proposta a reflexão e discussão da tolerância religiosa no âmbito acadêmico, buscando promover ética e solidariedade entre religiões e respeito a alteridade do homem. As metodologias utilizadas nesse estudo foram: Revisão de Literatura sobre o tema proposto (artigos científicos publicados nos últimos 10 anos na base de dados da Scielo) e Pesquisa de Campo (entrevistas semiestruturadas individuais com a participação de 10 acadêmicos de diferentes cursos de formação). Esses resultados revelaram que muitas pessoas possuem ainda uma necessidade de “convencimento” ou de “conversão” do outro a uma verdade que considera única, gerando isolamentos, violência e até mesmo morte. Dessa forma, se faz necessário construir uma sociedade onde as pessoas passem a tolerar mais a verdade do outro. Aqueles que conseguem entender a vida não como uma competição de certos e errados, mas como uma construção de valores e ideias, conseguem ser livres para viverem suas verdades sem disputas.  Assim, o espaço universitário é um local adequado e propício para a construção de uma cultura de tolerância religiosa e de acolhida e aceitação do diferente, recriando uma cultura de respeito e paz entre as diversas religiões na sociedade.

Article Details

Como Citar
Gasparet, M., Paula Márcia Seabra de Sousa, Lílian Neto Barroso, Ribeiro Gomes de Queiroz Crespo, F., & Ribeiro Galdino, M. E. (2019). PERCEPÇÕES SOBRE A TOLERÂNCIA RELIGIOSA NO ÂMBITO UNIVERSITÁRIO. Humanas & Sociais Aplicadas, 9(26), 127-140. https://doi.org/10.25242/887692620191925

Referências

  1. ALMEIDA, V. Práticas ecumênicas de mulheres metodistas na Revista Voz Missionária. Religião & Sociedade, v. 32, n.2, p.149-169, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rs/v32n2/08.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019.
  2. AZEVEDO, P. W. de; SÁ. R. N. Mistério e abismo: a mística a partir de um diálogo entre Eckhart e Heidegger. Persp. online: hum. & sociais aplicada., Campos dos Goytacazes, 17 (6), 83-96, 2016. ISSN: 2236-8876. Disponível em: http://seer.perspectivasonline.com.br /index.php/humanas_sociais_e_aplicadas/article/view/995/828. Acesso em: 30 ago. 2019.
  3. BONDER, N. Tolerância e o outro. In: BONDER, N.; SORJ, B. Judaísmo para o século XXI: orabino e o sociólogo. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2010. p. 23-29.
  4. BRAGA, T. B. M.; FARINHA, M. G. Heidegger: em busca de sentido para a existência humana. Revista da Abordagem Gestáltica, v. 23, n.1, p. 65-73, 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rag/v23n1/v23n1a08.pdf. Acesso em: 01 jul. 2019.
  5. BUBER, M. Eu e tu. São Paulo: Centauro, 2001. 170p.
  6. BUCHVITZ, P. A.; ANDRADE, R. G. N. Violência simbólica no contexto comunitário: uma revisão bibliográfica a partir da Psicanálise e da Psicologia Comunitária. Persp. online: hum. & sociais aplicada., Campos dos Goytacazes, 6 (3), 41-54, 2013. ISSN: 2236-8876. Disponível em: http://seer.perspectivasonline.com.br/index.php/humanas_sociais_e_aplicadas /article/view/58/33. Acesso em: 30 ago. 2019.
  7. CAPUTO, S. G. Aprendendo yorubá nas redes educativas dos terreiros: história, culturas africanas e enfrentamento da intolerância nas escolas. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 62, p. 773-796, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v20n62/1413-2478-rbedu-20-62-0773.pdf. Acesso em: 01 ago. 2019.
  8. FERNANDES, F.B.M. Assassinatos de travestis e "pais de santo" no Brasil: homofobia, transfobia e intolerância religiosa. Saúde Debate, v. 37, n. 98, p. 485-492, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v37n98/a12v37n98.pdf. Acesso em: 01 ago. 2019.
  9. GUARESCHI, P. A. Ética e ralações sociais entre o existente e o possível. In: JACQUES, M.G.C.; Nunes, M.L.T.; Bernardes, N.M.G.; Guareschi, P.A. (orgs.). Relações sociais e ética. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008. p. 6-11.
  10. MENEZES, J. Da tolerância à caridade: sobre religião, laicidade e pluralismo na atualidade. Estudos Históricos, v. 28, n. 55, p. 189-209, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eh/v28n55/0103-2186-eh-28-55-0189.pdf. Acesso em: 01 jul. 2019.
  11. MIRANDA, J. Convivendo com o "diferente": juventude carismática e tolerância religiosa. Religião & Sociedade, v. 30, n. 1, p. 117-142, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rs/v30n1/a07v30n1.pdf. Acesso em: 20 mai. 2019.
  12. ORO, A. P.; Alves, D. Renovação Carismática Católica: movimento de superação da oposição entre catolicismo e pentecostalismo? Religião & Sociedade, v. 33, n. 1, p. 122-144, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rs/v33n1/a07v33n1.pdf. Acesso em: 20 jul. 2019.
  13. PAPA FRANCISCO. Carta Encíclica Lumen Fidei. Loyola: São Paulo, 2013, 82p.
  14. REIS, J. B.; COSTA, I. G. Diálogo Inter-religioso: Cooperação entre as religiões para a busca do bem comum à humanidade. In: ROCHA, L.S.; WENCZENOVICZ, T.J.; BELLO, E. (org.). Sociologia, Antropologia e Culturas Jurídicas. Florianópolis: Conpedi UFSC, 2014. p. 246-260.
  15. SANTIAGO, H. Os excessos da identidade: Bento XVI e a questão da tolerância. Lua Nova, n.74, p.195-210, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ln/n74/08.pdf. Acesso em: 10 mai. 2019.
  16. SPIRANDIO, T. Resumo do texto base Campanha da Fraternidade 2018. Disponível em: https://spirandiopadre.wordpress.com/campanha-da-fraternidade-2018-texto-base-fraternidade-e-superacao-da-violencia/. Acesso em: 26 mar. 2019.
  17. TEIXEIRA, F. O Imprescindível Desafio da Diferença Religiosa. Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, n. 38, p. 181-194, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/remhu/v20n38/a11v20n38.pdf. Acesso em: 10 abr. 2019.
  18. VIDEIRA, M. Filosofia e literatura no iluminismo alemão: a questão da tolerância religiosa no Nathan der Weise, de Lessing. Trans/Form/Ação, v. 34, n. 2, p. 57-74, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/trans/v34nspe2/a05v34nspe2.pdf. Acesso em: 10 mai. 2019.