Main Article Content

Resumo

Neste trabalho procurou-se analisar os benefícios da alimentação saudável no desenvolvimento humano, para que assim, seja possível alcançar um ensino-aprendizagem/desenvolvimento com mais qualidade. Trata-se de um estudo de natureza aplicada, com uma abordagem com enfoque qualitativo. No decorrer da pesquisa, entrevistou-se uma nutricionista, uma professora de educação infantil e uma neuropsicopedagoga, com a finalidade de compreender por meio da teoria e práticas utilizadas em suas respectivas áreas, a importância da alimentação saudável como parte fundamental para o desenvolvimento humano. A pesquisa possibilitou analisar a relação entre a alimentação e o desenvolvimento humano enquanto parceiros, em que a família e a escola são peças chaves na construção desse processo. Além disso, pode-se perceber que o papel/atuação do profissional da educação faz toda diferença neste processo, pois demanda um conhecimento sobre alimentação saudável, para que seja possível aplica-lo em suas práticas diárias no ambiente escolar, e assim, aos poucos ir construindo junto aos pais e alunos a concepção de que é preciso alimentar (cuidar) o corpo e também a mente.

Palavras-chave

Nutrição. Ensino-Aprendizagem. Infância.

Article Details

Como Citar
Manhães Alves, G., & de Oliveira Cunha, T. C. (2020). A IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO . Perspectivas Online: Humanas & Sociais Aplicadas, 10(27), 46-62. https://doi.org/10.25242/8876102720201966

Referências

  1. BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição. Resolução CNE/CES Nº 5, de 07 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Nutrição. Disponível em: http://www.abmes.org.br/arquivos/ legislacoes/res_ces_cne_05_071101.pdf. Acesso em: 16 nov. 2019.
  2. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed., 1. reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao _brasileira _2ed.pdf. Acesso em: 20 abr. 2019.
  3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de alimentação e nutrição. 2. ed. rev. – Brasília: Ministério da Saúde, 2007. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/biblioteca/livros/politica_ alimentacao_nutrição . pdf. Acesso em: 04 dez. 2019.
  4. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar / Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2009. 112 p. (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 23). Disponível em: http://dms.ufpel.edu.br/ares /bitstream/handle/123456789/61/saúde_crianca_nutricao_aleitamento_alimentacao.pdf? sequence=1. Acesso em: 20 abr. 2019.
  5. BRASIL. Fundo das Nações Unidas para a Infância UNICEF. Comer bem e melhor: dicas para promover alimentação saudável entre crianças e adolescentes. Brasília: UNICEF, 2019. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/media/1101/file/Comer _bem_e_melhor.pdf. Acesso em: 04 dez. 2019.
  6. CAVALCANTI, L. A. et al. Efeitos de uma intervenção em escolares do ensino fundamental l, para a promoção de hábitos alimentares saudáveis. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 20, n. 2, p. 5-13, 2012. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/ index.php/RBCM/article/view/2408/ 2247. Acesso em: 02 jun. 2019.
  7. CONSTITUIÇÃO DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS/WHO), 1946. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/OMS-Organiza%C3%A7%C3 %A3o-Mundial-da-Sa%C3%BAde/constituicao-da-organizacao-mundial-da-saude-omswho.html. Acesso em: 11 nov. 2019.
  8. FERNANDES, E. A. V.. O Papel da alimentação no desenvolvimento da criança: estudo de caso Jardim Sorriso. 2010. Universidade de cabo verde, Cabo verde, 2010 Disponível em: http://www.portaldoconhecimento.gov.cv/bitstream/10961/2119/1/Monograf EurisaV0.pdf. Acesso em: 23 out. 2019.
  9. GOMES, W. S. T. Alimentação escolar saudável. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação do Campo) – Universidade de Brasília – UnB, Brasília, 2016. Disponível em: http://www.bdm.unb.br/bitstream/10483/16720/1/2016_WednaTeixeira Gomes_tcc.pdf . Acesso em 16. Jun. 2019.
  10. HERNÁNDEZ SAMPIERI, R.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. P. B. Metodologia de pesquisa. Tradução por Daisy Vaz de Moraes. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.
  11. OLIVEIRA, B. S. Influência da alimentação no desempenho escolar de crianças e adolescentes. 2017, 30 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Nutrição). União Metropolitana de Educação e Cultura- (UNIME). 2017. Disponível em: https://repositorio.pgsskroton.com.br/bitstream/123456789/15099/1/BRUNA%20 SANTANA%20OLIVEIRA.pdf. Acesso em: 02 jun. 2019.
  12. RIBEIRO, G. N. M.; SILVA, J. B. L. A alimentação no processo de aprendizagem. Revista Eventos Pedagógicos, v. 4, n. 2, p. 77-85, ago.-dez. 2013. Disponível em: http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/eventos/article/ download /1270/941. Acesso em: 24 maio 2019.
  13. RODRIGUES, R. M. S. N. Abordagem da educação alimentar e nutricional no contexto escolar através do Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) transversal de saúde: um estudo de caso. Revista Científica de Iniciación a la Investigación, v. 3, n. 1, 2018. Disponível em: http://revistacientifica.uaa.edu.py/index.php/rcuaa/article /view/ 425. Acesso em: 23 maio 2019.
  14. SANTOS, A.R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 4. ed. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2001.
  15. SILVA, C. C. Alimentação e crescimento saudável em escolares. In: BOCCALETTO, Estela Marina Alves; MENDES, Roberto Teixeira (orgs.) In: Alimentação, Atividade Física e Qualidade de Vida dos Escolares do Município de Vinhedo/SP, p. 15-21, 2009. Disponível em: https://www.fef.unicamp.br/fef/ sites/uploads/deafa/qvaf/escolares _cap2.pdf
  16. SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEUROPSICOPEDAGOGIA - SNBPp (Brasil). Resolução nº 03/2014. Código de Ética Técnico-Profissional da Neuropsicopedagogia, Joinville, 30 jul.2014.
  17. SONATI, J. G.. A Alimentação e a Saúde do Escolar. Alimentação, atividade física e qualidade de vida dos escolares do Município de Vinhedo/SP, p. 31, 2008. Disponível em: https://www.fef.unicamp.br/fef/sites/uploads/deafa/qvaf/escolares_completo .pdf#page =31. Acesso em: 16 nov. 2019.