Main Article Content

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discorrer sobre o processo de construção metodológica em dois projetos
sociais dos Institutos Superiores de Ensino do Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora (ISECENSA),
Campos dos Goytacazes, RJ, a saber: projeto Desvendando Rio Preto (2005-2009) e o projeto Universidade-
Bairro Comunidade Tamarindo (2009-atual). Tal recorte em ambos os projetos justifica-se pela necessária
sistematização dos esforços metodológicos ensejados propositivamente de modo a promover o empoderamento
das populações envolvidas por meio do associativismo. Em que pese as diferenças entre o lócus,
respectivamente, rural e urbano de atuação dos projetos, ambos caracterizam-se pela dimensão interdisciplinar,
pelas várias áreas profissionalizantes envolvidas e pela dimensão intercultural geradora de tensões culturais,
organizacionais e comunitárias. Porém, quando se observa a quantidade de atores envolvidos nos dois projetos, a
diferença é relevante para entender as mudanças metodológicas propostas. Assim, da noção de Esquema
Conceitual de Referencial Operativo (ECRO), desenvolvido por Pichón Riviére, para a noção de Planejamento
Estratégico Situacional (PES), desenvolvido por Carlos Matus, orientado pelo conceito de “evolução
transdisciplinar”, tem-se o objeto de reflexão deste artigo. O contexto do artigo tem propósito amplo que visa à
consolidação de uma metodologia que possa ser replicada em futuros projetos sociais de uma instituição
universitária de ensino, extensão e pesquisa como pretende tornar-se o Isecensa.

Article Details

Como Citar
do Carmo, G. T. (2011). METODOLOGIAS PARA GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS: TRAJETÓRIA DE DOIS CASOS. Perspectivas Online: Humanas & Sociais Aplicadas, 1(2). https://doi.org/10.25242/8876122011227