Main Article Content

Resumo

A presente pesquisa objetiva investigar se o processo decisório financeiro de idosos na aquisição de empréstimos consignados sofre influência da heurística da ancoragem. Na heurística da Ancoragem os indivíduos focam a atenção em uma informação recebida recentemente e a usa como referência para tomar uma decisão, ou pode ser também, resultado de uma análise parcial ou incompleta da informação recebida, o que acontece com frequência com idosos. Sendo o processo decisório financeiro algo complexo, a utilização de atalhos mentais (Heurísticas) para facilitar as decisões poderia levar a situações de endividamento de longo prazo catastróficas, principalmente em idosos em situação de declínio gradativo de saúde física e psicológica. Trata-se de uma pesquisa qualitativa quantitativa, exploratória, descritiva e de levantamento, o instrumento de coleta de dados utilizado remete a adaptação de um questionário que visa buscar respostas para possíveis efeitos e/ou relações entre a ancoragem e a tomada de decisão financeira, utilizando como parâmetro de mensuração e análise o método proposto por Jacowitz & Kahneman (1995). Esperasse com está pesquisa mensurar o impacto da heurística da ancoragem no processo decisório financeiro de cidadãos idosos, aposentados e/ou beneficiários do INSS na aquisição de empréstimos consignados. Desta maneira caso a hipótese de enviesamento se confirme estratégias de apoio a educação financeira podem vir a ser implantados como iniciativa de minimizar os efeitos heurísticos, culminando em uma maior qualidade de vida para a classe idosa, com reflexos na população geral.

Palavras-chave

Processo decisório Heurísticas financeiras Empréstimos consignados

Article Details

Como Citar
Maia Bragança, B., & Batista Silva, C. (2021). O impacto da heurística da ancoragem no processo decisório financeiro de idosos ante a aquisição de empréstimos consignados. Perspectivas Online: Humanas & Sociais Aplicadas, 11(32), 21-22. https://doi.org/10.25242/8876113220212426