Main Article Content

Resumo

O objetivo desse trabalho é investigar as necessidades de busca do empréstimo consignado por um servidor público municipal, visto a estabilidade de emprego e as garantias estatutárias, e mostrar como se dá o processo de tomada de um empréstimo consignado, que tem taxas mais baixas pelo fato de ser descontado na folha de pagamento, reduzindo o risco de inadimplência. Buscando ainda investigar como os indivíduos tomam suas decisões de aquisição desse tipo de crédito, pontuando como o planejamento financeiro é importante ou não importante, para verificar se esse dinheiro é empregado de maneira eficiente e de forma a melhorar a vida dos indivíduos, não trazendo prejuízos ou dificuldades financeiras futuras. Nesta linha de pensamento este estudo limita-se aos servidores públicos municipais inativos do legislativo do município de Campos dos Goytacazes – RJ, tendo em vista a disponibilidade das informações no portal da transparência. A metodologia aplicada é com base em análise qualitativa de questionários aplicados durante o 2° (segundo) semestre de 2018, para comparação à retenção de consignação de folha de pagamentos publicada mensalmente no portal da transparência do órgão público. Contudo, objetivou-se investigar se existe algum tipo de planejamento financeiro por parte do ex-servidor e em qual nível de comprometimento de recursos econômicos, desta categoria, está empenhada com dívida com empréstimos. Após análise pode-se observar que os servidores inativos, em sua maioria, não fazem planejamento financeiro e boa parte deles tem sua margem consignatária completamente comprometida, por prazo considerado amplo.

Palavras-chave

crédito consignado; servidor inativo; endividamento e consumo.

Article Details

Biografia do Autor

Cristiano Souza Marins, UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal Fluminense (2002), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2007) e Doutorado em Engenharia de Transportes pelo PET/COPPE/UFRJ com ênfase em transporte público. Atualmente, é Professor Adjunto da Universidade Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes-RJ. Atua no curso de graduação presencial em Ciências Econômicas como professor da área de economia empresarial (TGA e Elaboração e Análise de Projetos) e Administração Pública (EAD) como professor da área de gestão de operações (Administração da Produção, Administração de Materiais e Logística).

Como Citar
da Costa Marinoni, J., Resende Ramos, R., Marins, C. S., Gomes Rosa, E., & Gonçalves de Barros, Álvaro. (2022). Um Estudo do perfil econômico dos servidores públicos municipais de Campos dos Goytacazes, tomadores de empréstimo consignado em instituições bancárias ou financeiras. Humanas Sociais & Aplicadas, 12(35), 35-54. https://doi.org/10.25242/8876123520222501

Referências

  1. BACEN – Banco Central do Brasil. [s.d.]. Disponível em: . Acesso em: 29 Jun. 2018.
  2. BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN). Departamento de Estudos e Pesquisas – DEPEP. Juros e Spread Bancário no Brasil. 1999. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.
  3. BACEN, Relatório de economia bancaria e de crédito, 2014 – Disponível em: Acesso em: 04 de Dez. de 2018.
  4. BRASIL, Lei n. 8.112 de Dez. de 1990. Artigo 45 do Regime Jurídico dos Servidores Públicos de Civis da União. Disponível em: . Acesso em: 01 de Dez de 2018.
  5. CERBASSI, G. Casais inteligentes enriquecem juntos. São Paulo: Gente, 2004.
  6. DUARTE, Thiago Augusto; CAMPOS, Paulo Cezar. Conscientização para programação do orçamento familiar nos grupos de terceira idade em caçador. In: Revista Visão, Caçador-SC, v. 3, n. 1, p. 56-65, jan./jun. 2014.
  7. FLORES, Silvia Amélia Mendonça; CORONEL, Daniel Arruda; VIEIRA, Kelmara Mendes. Influência de fatores comportamentais na propensão ao endividamento. In: R. Adm. FACES Journal Belo Horizonte · v. 12 · n. 2 · p. 13-35 · abr./jun. 2013.
  8. GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
  9. MOTA, Ana Elizabete, Crise Contemporânea e as Transformações na Produção Capitalista. SERVIÇO SOCIAL: Direitos Sociais Competências Profissionais, 2012.
  10. REDMOND, Willian H. Exploring limits to material desire: the influence of preferences vs. plans on consumption spending. Journal of Economic Issues. vol. 35, 3; ABI/INFORM Global, p. 575, Sep. 2001.
  11. RICHARDSON, et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. rev. ampl. São Paulo: Atlas, 2007.
  12. VIEIRA, Marcelo Milano Falcão Vieira. A comparative study on quality management in the brazilian and the Scottish prison service. 1996. Tese [Doutorado PhD on Business Studies] – Scotland, University of Edinburg, Edimburgo, 1996.
  13. VITT, Lois A. Consumers' Financial Decisions and the Psychology of Values. Journal of Financial Service Professionals, Nov/2004.
  14. ZANELLA, Liane Carly Hermes,. Metodologia de Pesquisa. ed. rev. atual. – Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração/UFSC, 2011.