Main Article Content

Resumo

Este artigo apresenta uma revisão das discussões elaboradas por Émile Durkheim, um dos autores mais importantes da sociologia clássica, acerca do papel desempenhado pelas profissões e suas corporações nas sociedades modernas. Assim, resgata-se a função a elas atribuída na reconstrução da moral, numa era em que a divisão do trabalho ganha uma dimensão jamais experimentada anteriormente, produzindo um novo tipo de solidariedade social entre os indivíduos. Para tanto, recorre-se às obras clássicas do autor e de alguns comentaristas sobre a temática em questão, as quais demonstram o caráter conservador das formulações de Durkheim ao apontar a reconstrução das corporações como uma saída para os conflitos e embates de sua época, negando, por conseguinte, a possibilidade de mudanças substanciais nesta ordem social. No entanto, embora seus textos tenham retratado a realidade de seu tempo, muitas de suas formulações ainda oferecem contribuições importantes para se pensar a estrutura organizativa das profissões na contemporaneidade.

Article Details

Biografia do Autor

Jonis Manhães Sales Felippe, Instituto Federal Fluminense

Doutorando em Políticas Sociais pela UENF e Mestre em Serviço Social pela UERJ. Assistente Social do Instituto Federal Fluminense.
Como Citar
Felippe, J. M. S. (2015). PROFISSÕES, CORPORAÇÕES E MORAL NA SOCIOLOGIA DE ÉMILE DURKHEIM. Perspectivas Online: Humanas & Sociais Aplicadas, 5(12). https://doi.org/10.25242/88765122015568