Main Article Content

Resumo

Nosso mundo, e nossa vida, vêm sendo moldados pelas tendências conflitantes da globalização e da
identidade. A desconstrução da família ocasionada por tantas mudanças sociais, refletiu significativamente
na construção das identidades contemporâneas. A revolução da tecnologia da informação aliada a perda de
sentido de si, fez com que a sociedade ficasse vulnerável a atitudes que transgridem as normas sociais, os
valores morais, como o bullying e o ciberbullying. Segundo Dante e Cleo (2005, p.28) a definição de
bullying é compreendida como “um subconjunto de comportamentos agressivos, sendo caracterizado por sua
natureza repetitiva e por desequilíbrio de poder”. Este desequilíbrio caracteriza-se pelo fato de que a vítima
não consegue se defender com facilidade, devido a inúmeros fatores: por ser de menor estatura ou força
física; por estar em minoria; por apresentar pouca habilidade de defesa; pela falta de assertividade e pouca
flexibilidade psicológica perante o autor ou atores dos ataques. Com relação ao ciberbullying a tecnologia é
apenas um instrumento que reflete a identidade esfacelada deste sujeito pós- moderno, não sendo assim o
grande algoz dos últimos tempos. Para fundamentar tais ideias, utilizou-se a pesquisa bibliográfica e
pesquisa de campo.

Article Details

Como Citar
Dias, D. G., dos Santos, S. F., & Ernesto, T. da S. (2012). O ESFACELAMENTO DA IDENTIDADE DO SUJEITO PÓS -MODERNO VULNERÁVEL AO NOVO E ANTIGO MAL: O BULLYING. Humanas & Sociais Aplicadas, 2(5). https://doi.org/10.25242/887625201268