Main Article Content

Resumo

O projeto de pesquisa “Construindo Intervenções na Comunidade Tamarindo Através da Escuta Qualificada e do Diálogo com a Alteridade” tem como finalidade criar ações de intervenções em parceria com os atores
sociais que moram na própria Comunidade Tamarindo e, conforme suas demandas, tendo como referência de ação a Psicologia Social. A escuta qualificada e comprometida implica em ouvir o sujeito, com a finalidade
de conhecê-lo para além dos possíveis contornos patológicos. É uma escuta diferenciada, livre de (pré) conceitos e estigmas, dando a atenção a todo relato, história de vida e interação social. Acreditamos que uma
escuta, através desse encontro com a alteridade, é muito importante para construirmos um espaço de cidadania, justiça e conscientização. “O homem fala, pensa, aprende e ensina, transforma a natureza; o homem é cultura, é história” (LANE; CODO, 1994, p.12). Esse projeto tem como objetivo criar e proporcionar espaços de escuta, diálogos e aprendizagem, possibilitando lugares de valorização do ser humano e de transformação social em direção à solidariedade e justiça. Uma das metas do projeto também é
a promoção de saúde mental dos sujeitos, através do acolhimento das demandas psicossociais que surgirem nesses espaços de encontro. Deve-se lembrar que “o princípio nuclear da ética é o respeito ao outro. E, para
respeitar o outro, é preciso que se admita que ele existe, que se reconheça a sua existência” (BPTISTA, 2006,p.15). A metodologia utilizada nesse trabalho é as ferramentas da Psicologia Social, dentre elas os grupos focais estando sempre em interação com as literaturas atuais. Procuramos ter como base de atuação a pesquisa-ação, através de um diálogo participativo com os moradores da Comunidade. Utilizamos, também, como metodologia de ação, a parceria com equipes interdisciplinares para acompanhar, quando necessário, o sujeito que tenha uma demanda específica. Um dos principais resultados que se busca com esse projeto é a conscientização do sujeito, através de diálogos e informações, de seus direitos pessoais, políticos e sociais, principalmente, daqueles ligados ao acesso à saúde. Dessa forma, podemos concluir que a participação no planejamento de intervenções é um princípio fundamental do trabalho do psicólogo comunitário; representa uma atitude de reconhecimento e valoração do outro com quem se trabalha. Assim, abre espaços para o encontro de representações sociais e criação de novas realidades.


Palavras Chaves: Comunidade Tamarindo; Psicologia Social; alteridade; escuta qualificada.

Article Details

Como Citar
CARVALHO, G., ALMEIDA, L., SANTOS, J., ANDRADE, E., & SOUSA, P. (2015). CONSTRUINDO INTERVENÇÕES NA COMUNIDADE TAMARINDO ATRAVÉS DA ESCUTA QUALIFICADA E DO DIÁLOGO COM A ALTERIDADE. Humanas & Sociais Aplicadas, 5(14). https://doi.org/10.25242/88765142015835