Main Article Content

Resumo

Ser um pesquisador na área educacional exige grande envolvimento do professor para descobrir ou produzir algo novo, procurando respostas para questões ou problemas reais. A pesquisa, na formação acadêmica, deve
ser vista como uma forma de contribuição para o processo educativo. Nesse sentido, as alunas do 1º período do Curso de Pedagogia do ISECENSA desenvolveram projetos de pesquisa sobre problemáticas do seu
cotidiano pedagógico com um olhar mais sistematizado e científico nas pesquisas. Para compreender a ciência e a pesquisa como princípio fundamental da vida acadêmica e do exercício da docência estudadas na
disciplina de Pesquisa em Educação, utilizamos como principais referências Lakatos (2000), Andrade (1990), Thiollent (1985) e outros autores para o processo de construção do conhecimento científico. O objetivo deste trabalho foi detectar por que há tanta dificuldade em elaborar projeto de pesquisa e apresentar o percentual de alunos que, de fato, aprenderam a elaborar projeto de pesquisa, identificando as dificuldades mais evidentes nos projetos elaborados. A pesquisa é descritiva e de caráter participante. Utilizaram-se fichas de registro para observação, entrevista semiestruturada e questionário. De acordo com Demo (2006), a
pesquisa como princípio educativo proporciona oportunidade de o educando ser também responsável por suas necessidades educacionais bem como ser protagonista da sua própria aprendizagem em que, o que se aprende na escola aparece no cotidiano, e vice-versa, além de contribuir com a compreensão no aluno de que a aprendizagem é um processo natural e, necessariamente, contínuo, e que ocorre, não simplesmente por
substituição mecânica e/ou passiva, mas por reconstrução/revisão. Os resultados revelaram que a dificuldade das alunas em elaborar projetos de pesquisa está na leitura, interpretação de textos e, principalmente, na
escrita com coerência e raciocínio lógico. O percentual apresenta que (75%) dos alunos aprenderam a elaborar um projeto de pesquisa de acordo com o acompanhamento das aulas e incentivo próprio para a investigação do problema enquanto (25%) alegaram não terem aprendido a elaborar um projeto de pesquisa por não acompanhar corretamente as aulas e etapas do trabalho. Os alunos que desenvolveram essa atividade, tiveram ganhos tanto como pesquisadores quanto como profissionais observados na ampliação dos seus conhecimentos e de suas habilidades ao longo da graduação no curso de Pedagogia.


Palavras Chave: projeto de pesquisa, formação, conhecimento científico.

Article Details

Como Citar
AZEVEDO, D. (2015). CONTRIBUIÇÕES DO PROJETO DE PESQUISA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA. Humanas & Sociais Aplicadas, 5(14). https://doi.org/10.25242/88765142015836