Main Article Content

Resumo

Estabelecer uma possível relação entre saúde e espiritualidade bem como a sua relevância no mundo moderno passa pelo caminho das definições dos termos. Isto é importante porque dependendo do termo
utilizado a espiritualidade se apresenta como opressora e não libertadora, desenvolve mais patologias do que promove a cura. Autores como Paiva, ao falar sobre Psicologia e Espiritualidade, apresenta as formas como a
espiritualidade era considerada e como ela se apresenta na contemporaneidade, focando a espiritualidade humanista como a mais utilizada hoje abarcando até a espiritualidade ateia. Assim sendo, o objetivo aqui proposto é fazer as devidas diferenciações conceituais entre os termos Religião, Religiosidade e Espiritualidade para então focar em que sentido os termos se apresentam como coadjuvantes no contexto de
saúde física e psíquica. A metodologia utilizada para a construção deste trabalho foi a Revisão Bibliográfica de Literatura, a partir de livros e artigos que trouxessem maiores esclarecimentos sobre o tema abordado. Os
resultados apontam que há diferenciações nos termos Religião, Religiosidade e Espiritualidade e que tais diferenciações influenciam no contexto de saúde física e psíquica do indivíduo. Enquanto a religião e
religiosidade estão ligadas aos aspectos institucionais, a espiritualidade está vinculada ao sentido e propósito da vida. Com isto, o conceito de espiritualidade coaduna com a proposta do novo modelo médico – o
paradigma da integralidade. Conclui-se, a partir dos autores como Paiva, Rhutes, Vieira e Rosa que a definição contemporânea sobre Religião/Religiosidade/Espiritualidade se volta mais para a vivência da
religião do que para os seus aspectos institucionais, indicando que a espiritualidade não institucional, não presa às amarras das tradições religiosas poderá ser benéfica tanto para o físico quanto para a psique humana, o que poderá contribuir para o processo de humanização do individuo.


Palavras Chaves: religião, religiosidade e espiritualidade, saúde física e psíquica, novo modelo médico.

Article Details

Como Citar
CHAVES, F. (2015). RELIGIÃO, RELIGIOSIDADE OU ESPIRITUALIDADE? A IMPORTÂNCIA DA DEFINIÇÃO DOS TERMOS NO CONTEXTO DE SAÚDE FISICA E PSIQUICA. Humanas & Sociais Aplicadas, 5(14). https://doi.org/10.25242/88765142015866